Redes Social

twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemail

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Carbono 14: cronologia precisa do Egito antigo

    Uma data confirmada por carbono 14 permitiu estabelecer, pela primeira vez, a cronologia precisa do Egito dos faraós e ratificou várias estimativas anteriores, gerando algumas revisões históricas, destacou estudo publicado na revista científica Science.
Embora algumas cronologias prévias fossem relativamente exatas, era difícil determinar datas precisas para certos eventos do Egito antigo.
A localização cronológica de diferentes dinastias feitas com base em estudos de documentos epigráficos, históricos e arqueológicos tornava ainda mais difícil estabelecer datas, já que em cada novo reinado se voltava a começar do zero.
O carbono 14 permitiu situar cronologicamente com exatidão o Império Antigo, que mostrou ser mais velho que as estimativas de datas realizadas até o presente.
Esta cronologia científica revela também que o reino de Dyeser começou entre 2691 e 2525 antes de Cristo, quando as datações precedentes o situavam no ano 2630 antes de Cristo.
O Império Novo começou entre 1570 e 1544 aC. Até agora se pensava que havia começado ao redor de 1500 aC.
Para fazer a datação com carbono 14, os pesquisadores recolheram em museus da Europa e da América 211 amostras de arte egípcia, sementes, cestaria, têxteis, plantas e frutas.
"Pela primeira vez o carbono 14 é suficientemente preciso para estabelecer uma cronologia absoluta", disse Bronk Ramsey, da Universidade de Oxford, Grã-Bretanha, principal autor deste trabalho divulgado na revista Science de 18 de junho.
"Acho que os egiptólogos celebrarão ao saber que com uma pequena equipe de pesquisa independente corroboramos um século de pesquisas em apenas três anos de trabalho", destacou em um comunicado.
Participaram do estudo cientistas de França, Áustria e Israel.

Miguel Reale Jr. acusa governo de criar ‘ditadura da propina’

O jurista Miguel Reale Jr., um dos autores do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, disse na última quinta-feira, 28/04, na comissão especial de impeachment do Senado, que o processo de afastamento da presidente é contra a “ditadura da propina”.
“Há dois tipos de ditaduras: a explícita dos fuzis e a insidiosa da propina e do gosto pelo poder”, disse o jurista. Reale tornou a vincular a crise econômica às pedaladas fiscais, afirmando que elas não se tratam de fatos isolados em 2015, mas sim de uma prática continuada desde 2013.
Também falou à comissão a professora de Direito Penal Janaína Paschoal, que também é uma das autoras do pedido de impeachment. Janaína pediu que o Senado não se limitasse a analisar as pedaladas, mas sim toda a denúncia contra Dilma.
Janaína também disse que o pedido de impeachment não é um processo partidário. “O processo não é partidário. Depois de apresentado o pedido os partidos de oposição abraçaram nosso pedido. Não quero mais ouvir que sou tucana”.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Atribuições dos Vereadores

VEREADOR vem de “verea”, originário do grego antigo, significando vereda, caminho. Vereador seria o que vereia, trilha, ou orienta os caminhos. Existe no idioma brasileiro o verbo verear. Vereador é o mesmo que Edil.
Os Vereadores têm quatro funções principais:
Função Legislativa:
Consiste em elaborar as leis que são de competência do Município, discutir e votar os projetos que serão transformados em Leis buscando organizar a vida da comunidade.
Função Fiscalizadora:
O Vereador tem o poder e o dever de fiscalizar a administração, cuidar da aplicação dos recursos, a observância do orçamento. Também fiscaliza através do pedido de informações.
Função de Assessoramento ao Executivo:
 Esta função é aplicada as atividades parlamentares de apoio e de discussão das políticas públicas a serem implantadas por programas governamentais, via plano plurianual, lei de diretrizes orçamentárias e lei orçamentária anual (poder de emendar, participação da sociedade e a realização de audiências públicas).
Função Julgadora:
 A Câmara tem a função de apreciação das contas públicas dos administradores e da apuração de infrações político-administrativas por parte do Prefeito e dos Vereadores.
Frequentemente, os Vereadores sofrem pressões por parte dos eleitores do município, com relação à realização de obras.  Esta confusão é histórica e já vem de muitos anos, e às vezes, transforma o dia-a-dia de um membro do Poder Legislativo em verdadeiro baú de cobranças e providências que estes não têm condições de cumprir.
Para explicar melhor, é importante esclarecer, que o poder que um Vereador possui, não está diretamente relacionado à construção desta ou daquela obra que a população almeja, seja esta obra, uma simples troca da lâmpada de um poste ou a construção de uma escola.
Este poder é indireto, através de uma possível emenda a Lei Orçamentária, sujeita a votação ou através de uma Indicação ou Requerimento que o vereador encaminha ao Prefeito solicitando àquela providência que o eleitor reivindica. Portanto, é através destes instrumentos, que o Vereador poderá solicitar a realização de uma obra, mas, sempre dependerá da ação e da boa vontade do Poder Executivo atender ou não ao pedido do vereador, que na verdade é o pedido da própria população que o elegeu e ao prefeito.
Daí, por estar sempre em contato com o povo, o Vereador costuma receber deste mesmo povo as reivindicações e enviá-las ao Prefeito que pode ou não executá-los. Mesmo que uma obra esteja incluída no Orçamento Anual, esta ainda poderá ser anulada por uma Suplementação de Verbas. Esta transferência depende de um projeto de lei com votação da Câmara.
Enfim, um Vereador nunca poderá realizar uma obra, mas sim apenas solicitá-la ao prefeito ou incluí-la no orçamento. Outras pessoas ainda, erroneamente entendem que um Vereador é patrão dos funcionários públicos municipais e que podem demitir ou admitir qualquer um deles, o que também não vem de encontro com suas funções.
É necessário que a população esteja ciente das reais possibilidades e responsabilidades de um Vereador que pertence ao Poder Legislativo, cuja principal função é elaborar e apreciar leis de sua competência ou do Poder Executivo. Outra importante função que o vereador tem é a de fiscalizar e acompanhar a execução das leis em geral, Lei Orçamentária, bem como as obras que são executadas pelo executivo, além de também ter a obrigação de fiscalizar como são gastos todos os recursos financeiros que são transferidos pelos governos estadual e federal ao executivo.

terça-feira, 26 de abril de 2016

Anatel proíbe redução na velocidade

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) proibiu, por tempo indeterminado, que as operadoras de telefonia reduzam a velocidade da internet banda larga fixa de seus clientes. A decisão, tomada pelo conselho da agência.
A proibição, que antes tinha prazo de 90 dias, agora vai vigorar até que a Anatel analise a questão da limitação de franquias de banda larga após reclamações de consumidores.
“Até a conclusão desse processo, sem prazo determinado, as prestadoras continuarão proibidas de reduzir a velocidade, suspender o serviço ou cobrar pelo tráfego excedente nos casos em que os consumidores utilizarem toda a franquia contratada, ainda que tais ações estejam previstas em contrato de adesão ou plano de serviço”, diz a agência reguladora em nota publicada em seu perfil em uma rede social. O site da agência registrou instabilidades ao longo do dia.
Na última segunda-feira (18), a Anatel havia proibido a limitação da franquia de internet banda larga fixa pelo prazo de 90 dias. No entanto, o presidente da agência, João Rezende, informou que a regulamentação do serviço no Brasil não impede esse modelo de negócio.
“A Anatel não proíbe esse modelo de negócios, que haja cobrança adicional tanto pela velocidade como pelos dados. Acreditamos que esse é um pilar importante do sistema, é importante que haja certas garantias para que não haja desestímulo aos investimentos, já que não podemos imaginar um serviço sempre ilimitado”, disse Rezende na ocasião.
O grupo de hackers intitulado Anonymous publicou o um vídeo criticando a iniciativa das operadoras de limitar a banda larga fixa.
Hoje, o site da Anatel apresentou instabilidade e ficou fora do ar por vários momentos. Não está comprovada, no entanto, a participação do Anonymous na instabilidade da página da agência reguladora.



Cientistas desvendam um dos mistérios da ciência

Em um trabalho conjunto, biólogos e matemáticos reconstruíram o compasso interno que as borboletas monarcas (Danaus plexippus) utilizam em seu processo de migração do Canadá para o México nos meses de inverno. Os resultados foram publicados na revista Cell Reports.
O processo, até então, era um mistério. As monarcas são as únicas espécies de insetos que migram para fugir da estação mais fria, enquanto as outras espécies hibernam.
“Descobrimos que as indicações dependem quase totalmente do Sol”, afirmou o chefe da pesquisa, Eli Shlizerman, da Universidade de Washington. “Uma é a posição horizontal do Sol e a outra é o acompanhamento da hora do dia. Isso dá (ao inseto) um compasso solar interno para viajar rumo ao sul durante o dia.” Ele disse ainda que o objetivo é saber como sistemas neurobiológicos são conectados e quais regras podemos aprender a partir deles.
Outro objetivo da equipe é construir uma borboleta robótica que poderia seguir os insetos e rastrear todo o processo de migração. “É uma aplicação interessante, que poderia seguir as borboletas e até ajudar na preservação delas. Esses insetos vêm decrescendo de número na natureza, e queremos mantê-los conosco por muito tempo”, disse Shlizerman.

A energia solar está reformulando o setor de produção de energia nos países desenvolvidos

Nos países do mundo desenvolvido, a energia solar está fazendo grandes progressos. Em vez dos painéis fotovoltaicos populares na Alemanha, os países onde a radiação solar é bem mais forte do que no norte da Europa estão construindo grandes parques com milhares de painéis de PVC flexíveis que fornecem energia para suas redes de energia elétrica. Alguns países, como a China, oferecem subsídios generosos, embora às vezes com anos de atraso, à construção desses painéis. Mas em outros países os painéis solares de PVC estão ficando competitivos mesmo sem o apoio financeiro.
Em 2015, a China superou a Alemanha como o maior produtor de energia solar do mundo, beneficiando-se de sua liderança na fabricação de painéis solares fotovoltaicos e de políticas para reduzir a dependência de combustíveis fósseis, como o carvão. A energia solar é responsável por apenas 3% do fornecimento de energia elétrica, mas agora a China está construindo sua maior fábrica no deserto de Gobi. Segundo analistas, o país deve instalar 12 gigawatts (GW) de energia solar no primeiro semestre deste ano. Essa quantidade de energia representaria mais de um terço dos planos de investimento em energia solar dos Estados Unidos para o ano inteiro. Nesse ínterim, o consumo e a produção de carvão diminuíram no país.
A Índia está decidida a manter seu programa de expansão de energia solar. O governo tem planos de aumentar a capacidade de fornecimento de energia em 2022 para 100 GW, vinte vezes mais do que a capacidade atual. Apesar de ser uma expectativa extremamente ambiciosa, de acordo com a empresa de consultoria KPMG o fornecimento de energia solar na Índia aumentará para 12,5% em 2025, em comparação com menos de 1% no fornecimento atual. Segundo a KPMG, a produção de energia solar na Índia superará a geração de energia das usinas termelétricas a carvão em 2020. Até mesmo a empresa em grande parte estatal Coal India pretende usar 1 GW de energia solar para cortar os custos. Agora, as autoridades da região ensolarada de Punjab estão pressionando os fazendeiros a arrendarem suas terras para serem exploradas por empresas de energia solar, em vez de as cultivarem.
Os grandes projetos nesses dois países aumentaram a capacidade de fornecimento mundial de energia solar para 26% no ano passado. Ainda mais importante foi a redução do seu custo. Os estudos sobre os custos nivelados de energia (LCOE), que calculam o valor presente líquido (VPL) de um sistema de produção de energia dividido pela expectativa de produção ao longo do tempo, mostram que o custo da energia solar aproxima-se do valor de geração de energia elétrica a gás e a carvão como uma fonte energética barata. Os leilões dos contratos de longo prazo para fornecimento de energia solar em países em desenvolvimento como África do Sul, Emirados Árabes Unidos, Peru e México demonstram que esses índices de custos podem ser conservadores.
Em lugares ensolarados a energia solar equipara-se à geração de energia a gás, a carvão e à energia eólica, disse Cédric Philibert da Agência Internacional de Energia (AIE). Segundo Philibert, desde novembro de 2014, quando Dubai aprovou um projeto para construção de uma usina de energia solar com a capacidade de 200 MW por menos de US$60 por megawatt-hora (MWh), os leilões estão cada vez mais competitivos.



quarta-feira, 20 de abril de 2016

Vivo diz que não quer limitar uso da Netflix e do YouTube


        Depois de dizer que quem utiliza a Netflix e o YouTube teria que pagar mais com a medida de bloquear a internet fixa após o fim da franquia contratada, a Vivo agora informa que não faz restrição ao acesso dos serviços de streaming. A informação foi divulgada em um site criado pela empresa para esclarecer dúvidas sobre a medida.
Para quem não recorda, um experimento realizado pelo Adrenaline e publicado no Olhar Digital mostrou que os limites de internet fixa podem prejudicar bastante os usuários dessas plataformas, uma vez que elas são responsáveis por um grande consumo de dados.
A polêmica surgiu após alguns internautas questionarem as intenções da Vivo com a medida. Vale lembrar que os serviços se transformaram em concorrentes de peso dos tradicionais planos televisão por assinatura que são oferecidos por empresas em pacotes combinados com internet banda larga, como no caso da Vivo.
No site, a Vivo ainda lembra que o bloqueio não fere o Marco Civil da Internet e é regulamento pela Agência Nacional de Telecomunicações. A empresa ainda não se manifestou sobre a norma publicada pela Anatel no Diário Oficial da União que impede as operadoras de serviços de banda larga fixa sem informar os consumidores.
Fonte-th



segunda-feira, 18 de abril de 2016

Anatel proíbe operadoras de reduzir a velocidade ou suspender a prestação do serviço após o fim da franquia

A agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) proibiu as operadoras de banda larga fixa de reduzir a velocidade ou suspender a prestação do serviço de banda larga após o fim da franquia. E as operadoras que descumprirem estarão sujeitas a multas de R$ 150 mil por dia, até R$ 10 milhões. Mas isso será válido até que as empresas forneçam aos clientes ferramentas que permitam acompanhar o uso de dados de seus pacotes.
Será feita uma coletiva de imprensa sobre o caso. E se aplica para as empresas Algar, Claro, GVT, Vivo, TIM e Oi, além das operadoras menores. Nas ultimas semanas este assunto tem gerado polêmica pois esse serviço hoje é cobrado de acordo com a velocidade de navegação sendo ilimitado o uso da internet e com os planos de internet fixa, terá limite de download, e o serviço poderá ser suspenso quando o usuário atingir uma quantidade de dados baixados. Esse sistema que limita a quantidade de dados baixados, já funciona na internet móvel, dos celulares.
A vivo pretende, com isso, barrar o crescimento de serviços como Netflix, e similares, que segundo ela sobrecarregam suas redes. O Ministério das Comunicações cobrou da Anatel medidas para garantir que os direitos do consumidor seja respeitado. E a Anatel informou que comunicou às operadoras que elas só poderão começar a interromper o serviço se houver uma ferramenta de acompanhamento de consumo.
Após as operadoras comprovarem à Anatel que adotaram as medidas. A agência vai publicar um ato reconhecendo o cumprimento das condições. E então após 90 dias desse ato as empresas serão liberadas para restringir o serviço de internet fixa (suspender ou reduzir o sinal). Até o momento, apenas a empresa TIM e a copel se manifestaram contra isso e disseram que não vão bloquear a Internet de seus clientes.




Chip no cérebro faz tetraplégico mexer os músculos do pulso e dos dedos

Seis anos depois de um acidente que o deixou tetraplégico, um americano pode agora utilizar a mão para agitar o seu café, pegar um objeto ou jogar videogame, graças ao implante de um chip no cérebro, relata um estudo publicado nesta quarta-feira na revista Nature, um avanço que dá esperança a milhões de pessoas em todo o mundo.
"Esta é a primeira vez que uma pessoa completamente paralisada consegue realizar um movimento usando apenas seus pensamentos", declarou o cientista Chad Bouton, do centro de pesquisa sem fins lucrativos Battelle, nos Estados Unidos, um dos autores do estudo.
Ian Burkhart, um americano de 24 anos, é tetraplégico há seis anos, desde um acidente de natação que danificou sua medula espinhal. Há cerca de três anos, ele passou a integrar os estudos do centro de pesquisas, em conjunto com a Universidade do Estado de Ohio. A equipe de cientistas criou um sistema chamado NeuroLife, que é capaz de restaurar a comunicação entre o cérebro e os músculos sem passar pela medula espinhal lesionada. Ele consiste em um implante no cérebro, que lê os sinais elétricos emitidos pela atividade neuronal e os envia a um computador, que decodifica os impulsos e manda as informações a eletrodos colocados sobre os músculos. Com pequenos estímulos, esses eletrodos tornam o movimento possível.
Em abril de 2014, Burkhart recebeu o implante do chip, que é menor que uma ervilha. Ele foi colocado no córtex motor do cérebro, área responsável pelo movimento da mão direita.
"Nós procuramos decifrar os sinais no cérebro que são especificamente associados aos movimentos da mão", explicou Bouton. "As áreas cerebrais responsáveis pelo movimento estão intactas, mas os sinais chegam a uma medula espinhal lesada, sendo completamente bloqueados e impedidos de alcançar os músculos".
Dois meses após o implante do chip, Ian Burkhart já era capaz de abrir e fechar a mão apenas pensando neste movimento, mesmo com os músculos enfraquecidos por não terem sido usados por um longo período.
Após 15 meses de reabilitação, com três sessões semanais, o paciente conseguiu pegar uma garrafa e despejar o seu conteúdo em um frasco. Também segurou um telefone ao ouvido, pegou uma colher e mexeu o café. Ele agora é capaz de tocar a guitarra do videogame Guitar Hero, uma das atividades que faziam parte dos testes descritos no estudo da Nature.
"Quando sofri a lesão, os médicos haviam dito para mim que a melhor coisa que eu poderia fazer seria mover meus ombros e nada mais pelo resto da minha vida", explicou Burkhart. "Sempre tive esperança, mas agora sei, em primeira mão, que haverá melhoras na ciência e na tecnologia que tornarão minha vida melhor."
 Pesquisas para recuperação de indivíduos com lesão na medula espinhal, como paraplégicos e tetraplégicos, incluem o uso de exoesqueletos, como o estudo desenvolvido pelo brasileiro Miguel Nicolelis, e a utilização de células-troco e estímulos elétricos. De acordo com os especialistas, a reunião das várias técnicas poderá, no futuro, ajudar pessoas com paralisia a recuperar os movimentos.
Os pesquisadores americanos esperam agora passar a um sistema sem fio para que Burkhart não fique coberto pelos cabos que ligam os eletrodos do braço ao computador e ao chip de seu cérebro.
"Para mim, estar em uma cadeira de rodas e ser incapaz de andar não é o pior", disse Ian Burkhart. "O pior é a perda de independência, o fato de precisar de outras pessoas para gestos cotidianos. Por agora, estamos na fase clínica, mas esse é um sistema que pode ser usado fora do hospital, em casa, no exterior, e que poderá realmente melhorar a minha qualidade de vida", disse o jovem.





Concurso: Marinha oferece 331 vagas

A Marinha abriu mais 95 vagas de nível superior e 36 de nível médio, a partir de concursos públicos. Os postos têm remuneração bruta de até R$ 8.877,60, por 60 horas mensais. E é bom lembrar que, além dessas oportunidades, ainda estão disponíveis 200 cadeiras no Colégio Naval.
Para quem tem nível médio, as vagas são na Escola Naval: 24 para o sexo masculino e 12 para o feminino, voltadas ao Corpo de Intendentes. Para se inscrever (até o dia 20 de maio, pelo site www.ensino.mar.mil.br), é preciso ter entre 18 e 22 anos, no dia 1º de janeiro.
Os candidatos serão avaliados por meio de provas objetivas de matemático, física, português e inglês, além de redação. Haverá ainda outras etapas na seleção pública.
De nível superior, são 64 vagas para engenheiros e arquitetos, 6 para capelães navais e 25 para oficiais intendentes. Para concorrer aos postos, é preciso se manifestar até 18 de maio, também no site da Marinha, e ter menos de 36 anos de idade.
O concurso terá prova escrita objetiva e discursiva de conhecimentos profissionais, redação, tradução de texto em inglês, além de inspeção de saúde, teste de aptidão física, entre outras etapas.

Saiba mais

Colégio Naval - São 200 vagas para ingresso no Colégio Naval. Para participar da seleção, os candidatos devem ter nível fundamental completo e entre 15 e 17 anos, em 1º de janeiro de 2017. As inscrições podem ser feitas, até 18 de abril, no www.ensino.mar.mil.br. A taxa é de R$ 40. O ciclo escolar será conduzido em internato e terá a duração de 3 anos letivos.
Aeronáutica - São 70 vagas de nível médio para curso de formação de oficiais, que começa em 2017. As inscrições podem ser feitas pelos sites www.fab.mil.br ou ingresso.afaepcar.aer.mil.br até o dia 25 de abril. O candidato deve ter ensino médio e idade entre 17 e 23 anos (até 31 de dezembro).
 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA